Apresentar evidências empíricas que sirvam de base para o estabelecimento de prioridades nas políticas nacionais e subnacionais voltadas para a prevenção e eliminação do trabalho infantil é um dos objetivos da Iniciativa Regional. Portanto, através de um trabalho conjunto com o Escritório Regional da OIT para a América Latina e o Caribe e a CEPAL, eles desenvolveram uma ferramenta com duas metodologias: a) o Modelo de Identificação de Risco de Trabalho Infantil (MIRTI); e b) o Índice de Vulnerabilidade ao Trabalho Infantil (IVTI), que – com base nas informações estatísticas existentes nos países (questionários, censos e/ou registros administrativos) – permitem, por um lado, identificar os territórios mais vulneráveis ao trabalho infantil e, por outro, estimar o peso dos diversos fatores associados a fim de definir quais ações multissetoriais são mais eficazes para interromper a trajetória do trabalho infantil e, em médio prazo, reduzir o indicador de forma sustentada.

Conheça as experiências por país aqui:

Saiba mais no aplicativo Mirta